Amarração para o amor

Amarração para o amor e o tarot

Tantas vezes recebo contatos de pessoas que buscam um atendimento, uma consulta de tarot e baralho cigano e que, entretanto, desejam saber sobre trabalhos espirituais, sobretudo relacionados a magias e feitiços de amarração para o amor.

Pois bem, em primeiro lugar é importante desmistificar e desvincular a prática da leitura do tarot ou do baralho cigano de qualquer relação religiosa com espiritismo, mediunidade, vidência ou congêneres, uma vez que a leitura e interpretação das cartas do tarot se dá a partir do conhecimento das mesmas com seus simbolismos e, embora a interpretação de símbolos se dê por meio de processos cognitivos diferentes dos processos simplesmente racionais e cartesianos, ainda assim existe um princípio lógico específico, ou seja, não é adivinhação e muito menos vidência espiritual que nos dá as respostas e sim a habilidade desenvolvida através de muito estudo e sobretudo, prática.

Além disso, é de fundamental importância uma boa base cultural que envolve história, filosofia (principalmente os clássicos gregos e medievais – afinal, a origem do tarot está na idade média e não tem nada a ver com Atlântida, Egito, iniciações esotéricas ou qualquer outro tipo de fantasia mística ou new age), arte em geral, mitologia, religiões comparadas, etc, ou seja, quanto maior for o cabedal de conhecimentos correlatos ao mundo simbólico que o tarólogo possuir, maior será a capacidade de interpretação das cartas do tarot e de realizar previsões sobre os desdobramentos naturais de uma determinada situação, evidentemente, sem esquecermos que todos (absolutamente todo mundo) possui livre arbítrio para decidir os rumos da própria vida!

Então o tarot não é vidência ou adivinhação?

A vidência é uma atributo pertinente aos médiuns (desenvolvidos ou não) e que não prescindem de cartas, búzios, runas ou qualquer sistema oracular para obter respostas, pois as informações tem origem no plano espiritual por meio de espíritos desencarnados que através de mecanismos específicos (clariaudiência, clarividência, psicofônicos, etc) trazem a informação que esse médium está buscando.

Eu não posso afirmar sobre a eficácia ou o nível de acerto nas respostas por esse tipo de método, pois meu trabalho não está associado ao espiritismo, mas segundo Allan Kardec, que foi o codificador da doutrina espírita, comunicações com o plano espiritual possuem sutilezas e cuidados importantes. Ele afirma que a mediunidade é um dom que deve ser usado na prática da caridade, por isso, a formação de médiuns para o trabalho em centros espíritas leva alguns anos, pois além de ensinar a controlar a mediunidade, é realizado um trabalho importante de reforma íntima e auto conhecimento de modo que esse médium não fique vulnerável a aproximação de espíritos negativos, obsessores ou mesmo, seja confundido nas comunicações que recebe.

Então o tarot também não está relacionado a magias e feitiços de amarração para o amor?

Eu não diria que não existam tarólogos que se proponham a fazer amarrações, mas questões espirituais devem ser tratadas por pessoas habilitadas e com preparo para lidar com essas questões, ou seja, tarólogo não receita medicamentos (pois não é médico), não realiza tratamentos psicológicos (pois terapia deve ser realizada em gabinete e com protocolos específicos, segundo o conselho federal de psicologia), não indica florais, fitoterápicos, tratamentos alternativos, etc, a não ser que, sem sombra de dúvidas, esse tarólogo tenha efetivamente uma formação comprovada em qualquer uma dessas áreas e não seja apenas um curioso que leu um ou dois livros ou fez um cursinho de final de semana e se intitula especialista.

Sendo assim, é evidente que em uma área tão importante de nossas vidas como a área espiritual, quando nós buscamos alguma ajuda, deve ser com alguém que comprovadamente esteja preparado para isso, seja no candomblé, na umbanda, igreja católica ou protestante, pois, em todas as diversas religiões, um sacerdote, antes de atuar na área, tem uma preparação que leva anos para ser concluída.

É até uma atitude de respeito da nossa parte para com essas pessoas que são tão importantes no desenvolvimento espiritual de todos nós!

Portanto, tenhamos prudência e discernimento ao buscar um sacerdote, uma religião que efetivamente dê uma ajuda séria e competente e assim, evitar arrependimentos posteriores.

Mas o tarot não ajuda nas questões espirituais?

Sim, com toda a certeza o tarot ajuda nas questões espirituais, assim como nas questões emocionais, afetivas, de relacionamento, profissionais, pois através da consulta de tarot é possível avaliar os pontos de desajuste e assim, com a mudança da conduta do próprio consulente, os problemas aos poucos podem ser sanados e resolvidos, com as soluções que são apontadas na consulta as cartas! Se for o caso, a resignação ser trabalhada quando ficar patente que uma determinada situação chegou ao fim, mas, certamente, novos rumos se delinearão diante de uma nova postura e perspectiva. Para isso, é essencial que o consulente esteja disposto a ouvir apenas a verdade, sem fantasias ou ilusões, disposto a encarar a realidade de maneira madura e bem resolvida.

Saiba mais aqui: Como realizar uma amarração amorosa?