O Mago do Tarot

O MAGO DO TAROT

Consulta de Tarot

O Mago do Tarot

Quando o mago surge em uma consulta de tarot, estamos diante da orientação mais importante em termos de comportamento a qual você deve seguir para encontrar a solução dos seus problemas, seja em uma consulta as cartas sobre questões de relacionamento, problemas no afetivo, profissional, financeiro, ou mesmo, do próprio bem estar pessoal.

A Carta do Mago em uma Consulta de Tarot

Mais que respostas prontas ou palavras chaves como habilidade, iniciativa, destreza, impulsos iniciais, execução, criatividade, tão comumente usados, a carta do mago do tarot trás ensejo a reflexões muito mais profundas!

O que temos a aprender com o mago do tarot?

A princípio, é importante ter em mente o que representa a figura do mago não por interpretações modernistas ou new age e sim, situá-lo onde de fato o tarot se originou: na idade média.

O denominado mago do tarot na verdade era uma espécie de saltimbanco, artista de rua, que apresentava-se nas feiras e mercados da Europa medieval. Isso por si só denota um espírito livre e autossuficiente, autoconfiante e independente.

Essas características já dão os primeiros indícios sobre o que temos a aprender com a carta do mago, ou seja, que nos relacionamentos, você não deve perder sua individualidade, não deve mudar em função da opinião dos outros, ou seja, deve ser você mesma.

Além disso, esse artista da vida tinha extremo poder de comunicação, afinal, agregava em torno de si os interessados em sua arte e era capaz de sozinho conduzir o espetáculo.

Bem, essa é a segunda característica que você deve dominar para conduzir sua vida de maneira plena, comunicar-se com clareza, expor sempre de modo honesto o que você deseja das outras pessoas, entretanto, com equilíbrio e sabedoria, e ainda, conseguir comunicar-se consigo mesma, ser sincera em relação a suas reais necessidades.

Para isso é necessário ter uma visão apurada sobre si mesma (nesse caso a consulta de tarot ajuda muito nessa reflexão).

Nesse ponto chegamos a verdadeira lição da carta do mago no tarot!

O mago, como artista da vida, tem como atributo principal o senso de observação. Mas não trata-se de um mero senso analítico e sim, a capacidade de observar-se interiormente.

Toda a eficiência que você precisa para lidar com as questões exteriores de sua vida principiam-se na observação minuciosa dos seus processos mentais, estar ciente dos seus pensamentos, sentimentos, não desperdiçar sua energia em processos destrutivos que comprometem sua auto estima e segurança interior.

A carta do mago te ensina a manter-se focada, concentrada, porém de maneira leve, descontraída, afinal, o mago domina sua arte.

É como conduzir um carro, quando você vai aprender a dirigir, tudo é novidade e o processo é tenso, preocupação constante. Mas depois que domina-se a capacidade de dirigir, a condução do veículo torna-se simples, até mesmo bem fácil.

Essa é uma das lições mais importantes do mago do tarot, a capacidade de conduzir os pensamentos, a vida emocional sem tensão, sem preocupação ou medo, afinal, você aprendeu a se observar e discernir o que de fato é produtivo em sua vida e o que é dispensável.

Essa capacidade desenvolvida de ter sempre uma “presença mental” em todos os processos e atividades do dia a dia permitem que você desenvolva um refinado senso de observação, concentrando sua energia nos detalhes porém sem perder a visão do todo.

Com isso, você é capaz de agir com método, com a clareza sobre o objetivo, sobre a sua meta e sobre a maneira de chegar a essa realização.

E isso sem gerar estresse, frustração, medo ou perdas!

Por isso o mago no baralho do tarot é a primeira carta, é o início, é por aí que devemos começar.

Esse é meu objetivo enquanto tarólogo, oferecer essa condição de que você enxergue com clareza as questões que tanto a aborrecem e consiga soluções adequadas.

Para realizar sua consulta de tarot, acesse aqui!!!